sábado, 30 de abril de 2011

Bolsos vazios e corações intranqüilos – 2.

“Não existe coração tranquilo com bolsos vazios...” disse meu amigo…

Conheço pessoas que independente de sua real situação sempre se dizem apertadas, de bolsos vazios… O que ‘bolsos vazios’ significa de fato?

Totalmente vazios?

Vazios sempre?

Vazios às vezes?

Vazios no meio do mês? Como dizem muitos- “Sempre sobra mês no fim do meu salário”?.

Vazios assim que termina o mês?

Vazios depois de colocadas as sobras na poupança?

Vazios após satisfeitos os planos de aplicações e investimentos e/ou após viagem internacional de longa duração?

Vazios como? Vazios quando?…

Nos primórdios, o que determinaria a quantidade de comida que um humano poderia levar para sua caverna seria, simbolicamente, o tamanho da clava que ele tivesse capacidade de usar; maior a clava maior a caça; só que não existiam geladeiras e não era prudente ou conveniente tentar abater um animal maior do que se poderia comer... Hoje não mais portamos clavas, não mais caçamos, compramos coisas nas lojas; a clava foi substituída pelo ‘contra-cheque’, quanto maior o ‘contra-cheque’ mais se pode levar para as cavernas contemporâneas que, por meandros, podem se estender até às ‘suíças’ do capital - verdadeiras geladeiras de dinheiro.

Esses assuntos já foram abordados em postagens passadas - Concordo com a fala de meu amigo somente quando os corações ficam intranqüilos pela subsistência estar imediatamente ameaçada ou a curto prazo, nos outros casos a intranqüilidade não se justifica, trata-se de instabilidade emocional provocada por conceitos equivocados ou pura e simplesmente ganância.

sexta-feira, 29 de abril de 2011

quinta-feira, 28 de abril de 2011

Ação pelo semelhante – Notícias.

clip_image002

“Quando a nossa existência ou as liberdades são postas em risco, nossas mentes acionam as sirenes que alertam dos perigos que estão por vir”, escreve Miriam Sommer…http://www.ecomedicina.com.br/site/conteudo/tema9.asp

O caminho encontrado por Minas Gerais para fazer da PNPIC uma realidade.
Thaís Corrêa de Novaes, da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais, fala sobre a implantação da PNPIC, indicando dificuldades e desafios e apontando caminhos possíveis.
http://www.ecomedicina.com.br/site/conteudo/testemunho14.asp

Vitória (ES) está investindo em pesquisas para avaliar se a Homeopatia é efetiva no tratamento e prevenção da dengue. Em sua opinião, por que outros municípios afetados pela doença não fazem o mesmo? Participe da nova enquete do Ecomedicina! ttp://www.ecomedicina.com.br/site/conteudo/index.asp

sábado, 23 de abril de 2011

Bolsos vazios e corações intranqüilos.

“Não existe coração tranquilo com bolsos vazios...” disse meu amigo…

Acho que o dinheiro foi uma invenção e tanto!

Imagine um médico, ou qualquer outro cidadão, ao final de uma jornada de trabalho, levando para casa mercadorias recebidas em paga por seus serviços e, no bolso, vales diversos: Vale oficina, vale barbeiro, vale escola, vale livro, vale injeção e até vale cafuné?!

A vida não seria uma doideira maior do que já é?

E o que esse cidadão teria que levar consigo para comprar uma geladeira?

Ou numa viagem?

E para comprar um carro?

Não dá nem para imaginar…

Sem dúvida o dinheiro sepultou o escambo e se garantiu como ótima invenção; o problema começou quando ele parou de ser visto como fator de troca, lhe foi dado valor próprio e passou a ser estocado por tempo indeterminado; e fico imaginando como seria a vida se os dinheiros, como as mercadorias, tivessem prazo de validade. De novo a mesma historia, o mal não está na coisas, mas no uso que das coisas se faz.

Mas acabei não escrevendo sobre bolsos vazios e corações intranqüilos… Deixa prá lá… Escrevo na próxima.

quarta-feira, 20 de abril de 2011

Homem – Animal racional.

Ontem à noite, sonolento, navegando à deriva, dei ‘com os costados’ em:

http://www.cerebronosso.bio.br/exercite-seu-cerebro/

Brinquei um pouco… Tem uns joguinhos legais. Continuei no site e ao esbarrar em Rampas magnéticas minha mente divagou…

“O Homem é um animal racional” disse Aristóteles, e racionalidade é função mental, dizem todos… Das partes do humano, grosso modo - corpo, mente e alma; é da mente que mais nos orgulhamos e vangloriamos, já com relação às outras não é bem assim que procedemos.

Do corpo, que pode doer e incomodar, em geral cuidamos compulsoriamente e da alma…

- Alma? Ah é! Depois vejo isso.

O mais interessante é que, das partes, se é que partes existem, a mente é a mais, talvez a única, passível de engano; nossas confusões, nossas dúvidas, nossas ilusões, passam sempre pelo mental; as emoções que tanto nos alteram, são sentidas no corpo mas, são entendidas, nomeadas e elaboradas na mente e é aí que o ‘bicho pega’ pois, não existem fígados calmos com mentes irritadas, rins tranquilos com mentes medrosas ou pulmões alegres com mentes tristes.

Um amigo que viu esta postagem antes de sua publicação emendou: “Não existe coração tranquilo com bolsos vazios...”. Concordo em parte, mas  isso são ‘outros quinhentos’ e merece outra postagem.

terça-feira, 19 de abril de 2011

AÇÃO PELO SEMELHANTE – Notícias.

Ecomedicina

clip_image002 

Agrotóxicos: os riscos e os caminhos para evitar males para a saúde.

Uma pesquisa realizada recentemente pela Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) indicou a presença de resíduos de agrotóxicos no leite materno de mulheres de Lucas do Rio Verde, cidade de 45 mil habitantes a 350km de Cuiabá. Foram coletadas amostras de leite de 62 mulheres, 3 delas da Zona Rural, entre fevereiro e junho de 2010. A presença de agrotóxicos foi detectada em todas. A notícia assustou e levantou a questão: que consequências o consumo de alimentos com agrotóxicos pode trazer para a saúde? Para responder a esta pergunta, o Ecomedicina entrevistou Mário Renck Real, médico veterinário e diretor técnico da Real H.
Confira!
http://www.ecomedicina.com.br/site/conteudo/entrevista20.asp

LHRS comemora 70 anos.

Voltada, exclusivamente, para promover a solidariedade por meio da homeopatia, a Liga Homeopática do Rio Grande do Sul (LHRS) completa 70 anos de atividade. "Um projeto valioso que sobrevive em meio a um deserto de iniciativas análogas, voltada tanto para o propósito de educar e difundir a homeopatia para o público leigo e profissional, quanto para garantia de acesso à assistência homeopática para população em desvantagem econômica e social", comenta Hylton Sarcinelli Luz, presidente da Ação pelo Semelhante. Para comemorar, a data, será realizada uma cerimônia no dia 16 de abril, em Porto Alegre (RS).
http://www.ecomedicina.com.br/site/conteudo/destaque22.asp

Envie esta mensagem para os seus relacionamentos. Promova o cyberativismo homeopático.

Expediente
Homeopatia Ação Pelo Semelhante www.semelhante.org.br
E-mail : semelhante@semelhante.org.br Tel.: (+55 21) 2255-1934

domingo, 17 de abril de 2011

Botica Caseira – Hemorróidas.

babosa2 Supositórios de Aloe vera – Congele as folhas da babosa, retire e despreze a casca, corte a polpa em pedacinhos semelhantes a supositórios, conserve no congelador.

Use nas crises da doença hemorroidária, confere alivio imediato.

sexta-feira, 15 de abril de 2011

Botica Caseira – Estômago.

Espinheira Santa

GASTRITE, AZIA, DISPEPSIA e outros males estomacais: Chá de Espinheira Santa.

Colocar uma colher de sobremesa de folhas picadas de Espinheira Santa em uma chávena, acrescentar água fervente; aguardar esfriar, coar e tomar antes das principais refeições. Não adicionar açúcar, pode-se acrescentar algumas folhinhas de Hortelã.

domingo, 10 de abril de 2011

AÇÃO PELO SEMELHANTE – Notícias.

clip_image002Pesquisa testa remédios homeopáticos em pacientes com dengue no Espírito Santo

O Espírito Santo está pesquisando, por meio de uma parceria entre a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) com a Secretaria Municipal de Saúde de Vitória, a utilização da Homeopatia no tratamento da dengue. Na fase atual, estão sendo acompanhados casos de dengue nas Unidades de Saúde dos bairros São Pedro, Jardim Camburi e Praia do Suá, na capital. Esse acompanhamento será feito até o mês de junho ou até quando a pesquisa atinja a amostra de 186 pacientes. A partir daí, serão analisados os dados para avaliação dos resultados.
Saiba mais no Ecomedicina!
http://www.ecomedicina.com.br/site/conteudo/noticia68.asp

Política Estadual de Práticas Integrativas legitima a Homeopatia em Vitória

Em vigor desde 2008, a Política de Práticas Integrativas do Espírito Santo é uma conquista que abriu caminho para outras. Foi a política que legitimou, por exemplo, a oferta de tratamento homeopático integral em Vitória e o estudo do uso da Homeopatia na prevenção e no tratamento da dengue, realizado também na capital. É sobre estas conquistas que a coordenadora de Práticas Integrativas e Complementares da Secretaria de Estado de Saúde, Ana Rita Vieira de Novaes, fala nesta entrevista.
Confira!
http://www.ecomedicina.com.br/site/conteudo/entrevista19.asp

Envie esta mensagem para os seus relacionamentos. Promova o cyber ativismo homeopático.
Expediente
Homeopatia Ação Pelo Semelhante www.semelhante.org.br
E-mail : semelhante@semelhante.org.br Tel.: (+55 21) 2255-1934

_______________________________________________

Mobilização médica 2.

A postagem anterior (05/04) provocou comentários e indagações de pacientes e de leitores deste blog, alguns fazendo vínculo direto do profissional médico aos convênios, como se o convênio fosse o médico e vice-versa e não compreendendo muito bem a razão da paralização; parecia ignorarem que o médico, no final das contas, é um ‘contratado’ que executa um trabalho – Exceto UNIMED na qual os médicos são cooperados.

Por essa razão volto a esse assunto para publicar parte da reportagem que o jornal MEDICINA, do Conselho Federal, trouxe em sua edição 194 de março deste ano.

…”Com a mobilização busca-se justamente a melhoria na oferta de serviços aos pacientes, que atualmente chegam a esperar até três meses para a marcação de uma consulta em algumas especialidades ou procedimentos. Sem contar com os problemas causados pela glosa de procedimentos solicitados.

Pesquisa do Datafolha revela que 92% dos médicos credenciados reclamam que as operadoras interferem nos diagnósticos e nos tratamentos dos pacientes.”

A reportagem lista as reivindicações, as ações programadas e também aborda o fato de que, apesar de estarem bem financeiramente, as operadoras dos convênios não remuneram adequadamente os médicos, como demonstrado nas tabelas abaixo.

Convenio 1 Convenio 2

Botica Caseira – Unhas frágeis.

UNHAS QUEBRADIÇAS E ONICOMICOSE– Aplicar iodo a 2% diariamente – pode ser adicionado à base do esmalte.

terça-feira, 5 de abril de 2011

Mobilização médica.

Assunto: mobilização nacional médicos

Paralisação nacional.

Robson Azevedo, presidente da Comissão de Dignidade e Defesa
Profissional, informa que no dia 07 de abril de 2011, data em que é
comemorado o Dia Mundial da Saúde, o atendimento aos pacientes dos planos de saúde em todo o Brasil será paralisado. Contamos com o seu  apoio.
mobilização nacional médicos

domingo, 3 de abril de 2011

Palavras ao vento.

Recebi, por e-mail, o texto abaixo:

“ENTUSIASMO
A palavra entusiasmo vem do grego e significa "ter um deus dentro de si". Os gregos eram politeístas, isto é, acreditavam em vários deuses. A pessoa entusiasmada era aquela "preenchida" por um dos deuses e por isso poderia transformar a natureza e fazer as coisas acontecerem.  Assim, se você fosse entusiasmado por Deméter (deusa da Agricultura, chamada Ceres na mitologia romana) você seria capaz de fazer acontecer a melhor colheita, e assim por diante.  Segundo os gregos, só as pessoas entusiasmadas eram capazes de vencer os desafios do cotidiano, criar uma realidade ou modifica-la. Portanto, era preciso entusiasmar-se, ou seja, "abrigar um deus em si"!
Por isso, as pessoas entusiasmadas acreditam em si, agem com serenidade, alegria e firmeza. E acreditam igualmente nos outros entusiasmados.  Não é o sucesso que traz o entusiasmo, é o entusiasmo que traz o sucesso. O entusiasmo é bem diferente do otimismo.
Otimismo significa esperar que uma coisa dê certo. Entusiasmo é acreditar que é possível fazer dar certo.”

Como gostei muito da origem da palavra e por não constar o autor fui procurar seu nome para reconhecer-lhe os créditos… Encontrei vários endereços que publicaram tal texto e, entre eles, um que o trouxe completo e terminando assim:

“Deixe de lado todo o seu negativismo.

Deixe de lado o ceticismo.

Abandone a descrença e seja entusiasmado pela sua vida

e principalmente entusiasmado com você.

VOCÊ VERÁ A DIFERENÇA.

(Autor desconhecido)”

Uma pena que esse ‘desconhecido’ não tenha escrito como fazer isso; ele pouparia muito trabalho aos psicoterapeutas, muito sofrimento a seus pacientes e todos lhe seriam eternamente gratos.

A rede, as revistas e até livros, que são mais dispendiosos,  estão repletos desses conselhos mágicos para alcançar o bem estar que o homem busca há séculos. Fácil de dizer difícil de fazer – Sinceridade? ‘Palavras ao vento’, por mais bem intencionadas que sejam, me dão preguiça; mesmo eu sendo ‘entusiasmado’ por Hygeia.

Hygeia (Higéia) --- Deusa da Saúde.

sábado, 2 de abril de 2011

Homeopatia sob ataque.

Como os antagonistas da Homeopatia não conseguiram, por mais que tentassem, impedir que as pessoas a usem em seu benefício, estão agora tentando impedir o acesso a ela e a outras formas de tratamento natural; coisas do ‘Capital’, travestido de preocupação com a saúde coletiva, mais uma vez tentando cercear a livre escolha. Mas podemos dar nosso parecer votando.

Recebi este e-mail do Ecomedicina e repasso-o na íntegra.

O uso da Homeopatia no tratamento da dengue

Em 2010, com dengue pela segunda vez, a administradora de empresas e bancária aposentada Ioshiko Nobukuni tinha uma convicção: não queria tomar paracetamol ou dipirona. “Da primeira vez que tive dengue quase fui a óbito por causa do paracetamol e a dipirona não me aliviou em nada. Disse aos médicos: ‘vou tomar o Proden, porque pesquisei’", lembra Ioshiko.

A decisão foi acertada, como você pode conferir na notícia publicada no Ecomedicina.

http://www.ecomedicina.com.br/site/conteudo/noticia67.asp

Projeto quer proibir uso de medicamentos naturais na Europa

O uso de medicamentos naturais pode estar com os dias contados na Europa. Um projeto pretende votar a proibição do uso de remédios naturais – sejam eles óleos essenciais, plantas medicinais, chás ou medicamentos homeopáticos – nos países que compõem a União Européia a partir de abril de 2011. Para tentar impedir que isso aconteça, foi criado um abaixo-assinado.

Saiba mais sobre o projeto e como participar do abaixo-assinado no Ecomedicina!

http://www.ecomedicina.com.br/site/conteudo/destaque20.asp

Observação:

Por motivos operacionais, na semana passada não enviamos o informativo, seguem os links abaixo com as notícias;

Paracetamol e dengue: quando o remédio se transforma em risco

http://www.ecomedicina.com.br/site/conteudo/entrevista18.asp

Fórum ajuda a dar visibilidade às Práticas Integrativas Complementares

http://www.ecomedicina.com.br/site/conteudo/noticia66.asp

Envie esta mensagem para os seus relacionamentos. Promova o cyberativismo homeopático.

Expediente
Homeopatia Ação Pelo Semelhante www.semelhante.org.br
E-mail :
semelhante@semelhante.org.br Tel.: (+55 21) 2255-1934