terça-feira, 1 de março de 2011

Só após o carnaval.

Um mês inteiro sem escrever… Chego à conclusão que minha inspiração não voltou das férias, encontra-se ainda balançando nas ondas do mar que visitei… Lembrei-me de Rogério Newton, escritor piauiense que conheci nas minhas andanças e que em seu livro pescadores da tribo  – assim mesmo, em minúsculas –, sob o título falta de assunto escreveu:

“Hoje vou escrever nada. Não tenho assunto. Vasculhei a semana inteira, os dias fingiam-se áridos. Procurei no passado dos últimos meses, dos últimos anos, ansioso, aflito, quase à beira do desespero, um episódio, uma pessoa, uma casa, uma praia, qualquer coisa com seu novelo, de onde pudesse puxar o fio e tecer um texto, e nada. Folheei revistas, socorri-me de jornais velhos amontoados num canto, ouvi música, caminhei sem destino, telefonei a amigos, vi tv, engoli fumaça no centro da cidade, quase atropelo transeuntes, comprei um livro de odes, e tudo era assunto e ao mesmo tempo não era…”

Assim estou, nada é interessante o bastante, tudo que passa por minha cabeça penso que todos conhecem de sobra e que seria ‘chover no molhado’; desisto e jogo paciência… Paciência; mas fiquei curioso em saber em que época do ano a falta de assunto acometeu Rogério; talvez essa nossa ‘desinspiração’ seja sintoma desta síndrome letárgica, estranha e indesejável que, nos inicios de ano, acomete muitos de nós e que explicaria o dito - No Brasil as coisas só andam após o carnaval.

Nenhum comentário:

Postar um comentário