domingo, 30 de janeiro de 2011

Desentralhar

“De médico e louco todo mundo tem um pouco” diz o ditado popular; não sei se o autor do texto a seguir é médico mas, uma coisa sobre ele dá para saber, de louco ele não tem nada…

“DESTRALHE-SE”

- "Bom dia, como tá a alegria"? Diz dona Francisca, minha faxineira rezadeira, que acaba de chegar.

- "Antes de dar uma benzida na casa, deixa eu te dar um abraço que preste!" e ela me apertou.

Na matemática de dona Francisca, "quatro abraços por dia dão para sobreviver; oito ajudam a nos manter vivos; 12 fazem a vida prosperar". Falando nisso, "vida nenhuma prospera se estiver pesada e intoxicada".

Já ouviu falar em toxinas da casa? Pois são:

-objetos que você não usa,

-roupas que você não gosta ou não usa há um ano,

-coisas feias,

-coisas quebradas, lascadas ou rachadas,

-velhas cartas, bilhetes,

-plantas mortas ou doentes,

-recibos/jornais/revistas, antigos,

-remédios vencidos,

-meias velhas, furadas, sapatos estragados...

Ufa, que peso! "O que está fora está dentro e isso afeta a saúde", aprendi com dona Francisca. "Saúde é o que interessa. O resto não tem pressa!", ela diz, enquanto me ajuda a “destralhar”, ou liberar as tralhas da casa... O “destralhamento” é a forma mais rápida de transformar a vida e ajudar as outras eventuais terapias.

Com o “destralhamento”:

-A saúde melhora;

-A criatividade cresce;

-Os relacionamentos se aprimoram...

É comum se sentir cansado, deprimido, desanimado, em um ambiente cheio de entulho, pois "existem fios invisíveis que nos ligam à tudo aquilo que possuímos". Outros possíveis efeitos do "acúmulo e da bagunça":

-sentir-se desorganizado;

-fracassado;

-limitado;

-aumento de peso;

-apegado ao passado...

No porão e no sótão, as tralhas viram sobrecarga;

Na entrada, restringem o fluxo da vida;

Empilhadas no chão, nos puxam para baixo;

Acima de nós, são dores de cabeça;

Sob a cama, poluem o sono (lembre-se: "oito horas, para trabalhar; oito horas, para descansar; oito horas, para se cuidar".

Perguntinhas úteis na hora de “destralhar-se”:

-Por que estou guardando isso?

-Será que tem a ver comigo hoje?

-O que vou sentir ao liberar isto?

...e vá fazendo pilhas separadas...

-Para doar!

-Para jogar fora!

Para “destralhar” mais:

-livre-se de barulhos,

-das luzes fortes,

-das cores berrantes,

-dos odores químicos,

-dos revestimentos sintéticos...

e também...

-libere mágoas,

-pare de fumar,

-diminua o uso da carne,

-termine projetos inacabados.

"Acumular nos dá a sensação de permanência, apesar de a vida ser impermanente", diz a sabedoria oriental. O Ocidente resiste a essa idéia e, assim, perde contato com o sagrado instante presente.

Dona Francisca me conta que "as frutas nascem azedas e, no pé, vão ficando docinhas com o tempo".. a gente deveria de ser assim, ela diz: "Destralhar ajuda a adocicar."

Se os sábios concordam, quem sou eu para discordar?

Carlos Solano

sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

Saúde!

Uma receita para se manter saudável é, sem dúvida, uma ótima idéia para a primeira postagem do ano em um blog que aborda o tema saúde.

O texto a seguir é atribuído a Luís Fernando Veríssimo porém não tenho certeza disso, mas seja de quem for é impecável... Gostei particularmente do comentário sobre os telejornais.

“Cada semana, uma novidade.
A última foi que pizza previne câncer do esôfago. 
Acho a maior graça.
Tomate previne isso, cebola previne aquilo, chocolate faz bem, chocolate faz mal, um cálice diário de vinho não tem problema, qualquer gole de álcool é nocivo, tome água em abundância, mas, peraí, não exagere…
Diante desta profusão de descobertas, acho mais seguro não mudar de hábitos.
Sei direitinho o que faz bem e o que faz mal prá minha saúde.
Prazer faz muito bem.
Dormir me deixa 0 km.
Ler um bom livro faz-me sentir novo em folha.
Viajar me deixa tenso antes de embarcar, mas, depois, rejuvenesço uns cinco anos!
Viagens aéreas não me incham as pernas; incham-me o cérebro, volto cheio de idéias!
Brigar, me provoca arritmia cardíaca.
Ver pessoas tendo acessos de estupidez, me embrulha o estômago!
Testemunhar gente jogando lata de cerveja pela janela do carro, me faz perder toda a fé no ser humano…
E telejornais…
Os médicos deveriam proibir… como doem!
Caminhar faz bem, namorar faz bem, dançar faz bem, ficar em silêncio quando uma discussão está pegando fogo faz muito bem: você exercita o autocontrole e ainda acorda no outro dia sem se sentir arrependido de nada.
Acordar de manhã, arrependido do que disse ou do que fez ontem à noite, isso sim, é prejudicial à saúde.
E passar o resto do dia sem coragem para pedir desculpas, pior ainda.
Não pedir perdão pelas nossas mancadas, dá câncer, guardar mágoas, ser pessimista, preconceituoso ou falso moralista, não há tomate ou mussarela que previna!
Ir ao cinema, conseguir um lugar central nas fileiras do fundo, não ter ninguém atrapalhando sua visão, nenhum celular tocando e o filme ser espetacular, uau!
Cinema é melhor para saúde do que pipoca.
Conversa é melhor do que piada.
Exercício é melhor do que cirurgia.
Humor é melhor do que rancor.
Amigos são melhores do que gente influente.
Economia é melhor do que dívida.
Pergunta é melhor do que dúvida.
Sonhar é o melhor de tudo e muito melhor do que nada!"

SAÚDE!